MANDAGUARI ONLINE CAPA NOTICIAS TV JOL FESTAS&EVENTOS CLASSIFICADOS BLOGS&PARCEIROS
  Jandaia do Sul, 17 de Novembro de 2019  | Fale Conosco |  
 
 

Brasil
Publicado em 05/12/2016 às 08:20
Noiva morre em queda de helicóptero

A Noiva que morreu no acidente em São Lourenço da Serra, na Grande São Paulo, na tarde deste domingo (4), tinha o sonho de chegar ao seu casamento de helicóptero, segundo o dono do buffet e responsável pela organização da festa, Carlos Eduardo Batista. O noivo a aguardava no altar quando soube do acidente com o helicóptero que deixou a sua futura mulher, o irmão dela, a fotógrafa do casamento, que estava grávida, e o piloto, mortos.

Segundo informações da delegacia de Itapecerica da Serra, que apurou o caso, morreram no acidente:

Peterson Pinheiro (piloto)

Rosemeire Nascimento Silva (noiva)

Silvano Nascimento da Silva (irmão da noiva)

Nayla Cristina Neves Lousada (fotógrafa)

 

A cerimônia e a festa de casamento de Rosemeire e Udirley aconteceriam às 16h no Recanto Beija-Flor, espaço para festas de casamentos na cidade da Grande São Paulo, mesmo horário da queda da aeronave.

“O noivo não sabia que ela chegaria de helicóptero. Seria uma surpresa para ele e para todas as pessoas da festa. Todas as noivas tem um sonho e o dela era chegar de helicóptero a seu casamento sem que ninguém soubesse”, disse Carlos, um dos poucos que sabia da surpresa para poder organizá-la.

O dono do buffet afirmou que estranhou quando o helicóptero não pousou no campo de futebol do sítio e procurou a empresa responsável pela aeronave.

“O dono disse que o helicóptero já tinha subido e que já deveria ter chegado”. “Pouco depois, ele mesmo me disse que uma aeronave tinha caído, mas que não imaginava que seria a sua própria”, completou.

Na sequência, Carlos procurou autoridades, como Bombeiros e Polícia Civil e apenas informou ao noivo e aos convidados que a noiva não conseguiria chegar de helicóptero como havia planejado por causa do mau tempo. Outras noivas já haviam planejado chegar de helicóptero à festa no Recanto Beija-Flor e tiveram que terminar o percurso de táxi, por exemplo, segundo Carlos.

Quando recebeu a confirmação da queda e das mortes, Carlos comunicou primeiramente o noivo. “Chamei o pastor que estava na cerimônia e ele foi comigo comunicar para tentar acalantar o noivo. Ele ficou em estado de choque. Depois, os demais convidados [cerca de 300] souberam e ninguém sabia como agir. Foi uma tragédia”. Alguns familiares e convidados permaneceram no local da festa e outros foram embora.

Continue lendo no G1

 
k
 
 


 
fg

 
 


 
 
 
 
 

 

 

2016 © - Jandaia Online - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webconstrutora

É expressamente proibido copiar, modificar e/ou utilizar de 
qualquer forma as fotos, vídeos, áudios ou textos deste site sem prévia autorização.